As finanças da sua empresa merecem cuidado. Veja estas dicas

Falamos aqui várias vezes sobre suas finanças pessoais, planejamento e economia. Uma parte disso tudo também gira em torno dos seus negócios, caso você seja empreendedor. Trouxemos aqui algumas dicas para a organização financeira de sua empresa.

– Não misture sua conta pessoal com a empresarial:

Mantenha diferentes contas bancárias e meios de pagamentos distintos. O ideal é ter uma para a empresa e outra para a pessoa física. Assim, o dinheiro da empresa entra na conta da empresa e para as despesas dela serão usados cheques ou cartão corporativo.

Também mantenha uma carteira para a empresa e outra para as suas aplicações pessoais. Além de objetivos diferentes, existem, no mercado, produtos específicos para cada um dos casos.

– Coloque os números no papel

Planejar o orçamento da empresa é fundamental identificar oportunidades. Ao longo do ano, reveja o plano e ajuste.

– Defina bem os preços
Considere os custos de produção do produto, despesas fixas, impostos e a margem de lucro esperada. Parece simples, mas são poucos os empresários que fazem esse exercício.

– Administre o capital de giro

A falta de capital de giro é um dos grandes entraves para o crescimento de uma empresa. À medida que a empresa se expande, as despesas variáveis aumentam, levando a uma necessidade de aumento de capital de giro. A receita pode não aumentar da mesma forma. Isso porque você pode vender a prazo e precisar investir à vista no negócio.

– Negocie prazos

O “pulo do gato” é conseguir que o prazo que você dá a seu cliente, seja compatível com o prazo que você tem para pagar seu fornecedor. O equilíbrio é fundamental para manter o capital de giro.

A capacidade de controlar o estoque e de saber quanto tempo ele demora para ser vendido ou transformado permite identificar se o negócio está crescendo ou minguando. Essa capacidade também indica o valor que poderia ser usado em outros pagamentos e investimentos e que está atrelado a bens improdutivos.

– Saiba quais são os bens de sua empresa

Reavalie frequentemente o valor dos equipamentos, móveis, ponto entre outros bens de sua empresa.

– Não “financie” o cliente

Pense e faça muito bem as contas antes de emprestar dinheiro, vender “fiado, ou conceder crédito. É preciso analisar a real capacidade da empresa em conceder parcelamento, perceber se isso vai representar falta de dinheiro que precisará ser coberta por empréstimo no mercado.

– Primeiro forme seu caixa e tenha um fluxo. Depois invista. Asim você não precisará fazer retiradas do investimento a curto prazo (o que pode reduzir os rendimentos), ou pior, pedir um empréstimo.

E apesar destas dicas, não tenha medo de procurar profissionais ou outros serviços para ajudar. Conheça nossas dicas para sua empresa.

Mercado de fusões e aquisições será melhor no Brasil que em outras regiões

Jean Marc Dreyer e David Panico, diretores executivos do Banco de Investimentos do Citi, comentam o crescimento do mercado de Fusões e Aquisições no Brasil. No primeiro trimestre de 2012, o Citi ficou na liderança desse mercado no país.

E o que isto tem a ver com a sua economia? Grupos brasileiros estão crescendo e consolidando-se no mercado, inclusive ganhando competitividade com empresas em outras regiões do mundo. O País se valoriza, seus profissionais de valorizam e abrem oportunidades de negócios e atração de investidores estrangeiros para cá.

O mercado de fusões e aquisições independem, inclusive, de eventos isolados – como Copa do Mundo e Olimpíadas – o que significa que podemos continuar prevendo o aquecimento do mercado mesmo depois de 2016.  Se você é um pequeno, médio ou grande empresário, este vídeo pode interessar.

Citi lança primeira mesa de operações Latam na Ásia

Os clientes Citi nas Américas do Sul e Central têm uma ponte de ligação direta agora com o continente asiático. Nossa área de Serviços de Transações Globais (GTS) anunciou na sexta-feira o lançamento de sua nova mesa de operações da América Latina na Ásia, com base em Shangai, na China.

Tanto as necessidades específicas dos importadores e exportadores, assim como as práticas de mercado usualmente utilizadas nas negociações entre estas duas regiões peculiares serão supridas por uma plataforma de serviços comerciais e soluções financeiras.

Entre as opções ao cliente estão o acesso à rede global de comércio do Citi, como também aos especialistas locais, disponíveis na rede de agências subsidiárias presentes em mais de 40 países na Ásia e América Latina; alternativas para solucionar as restrições de financiamento doméstico por meio de uma única porta de entrada operacional; e plataformas tecnológicas compatíveis.

“Na América Latina, o Citi é o primeiro a lançar soluções específicas para as necessidades dos mercados latino-americanos e asiáticos. Nosso conhecimento e entendimento das rápidas mudanças dos fluxos entre mercados emergentes permite-nos desenvolver soluções e proposições de valores agregados, que melhor atendam a essa tendência, bem com os requerimentos e as necessidades de ambos os lados envolvidos na transação comercial”, afirmou Renato Faria, Responsável pelo negócio de Comércio Exterior para Serviços de Transações Globais do Citi para a América Latina e México.

A GTS oferece serviços de gerenciamento integrado de moeda, comércio, valores mobiliários e serviços de fundos para empresas multinacionais, instituições financeiras e organizações do setor público em todo o mundo.

Facilidade para quem trabalha com cartões

Se você trabalha com recebíveis de cartões de crédito e débito, conheça a facilidade da Conta Unificada Citi. Com ela, é possível centralizar os recebíveis das principais bandeiras em uma única conta corrente, facilitando o controle pelo cliente.

Além disso, com a Conta Unificada os custos com a manutenção de contas é reduzido e o acesso às linhas de crédito é ampliado, uma vez que essas linhas são baseadas no faturamento dos cartões.

Para saber mais sobre a Conta Unificada, converse com seu gerente de relacionamento.