Ame-se. Previna-se. Faça mamografia anualmente.

O câncer de mama é o tipo de câncer mais frequente entre as mulheres. Não apresenta sintomas até estágios bem avançados e pode surgir em mulheres com ou sem histórico da doença na família. Por isso, a prevenção anual e a conscientização são as formas mais importantes de diminuir o número elevado de mulheres que morrem pela doença todos os anos.

Quando começar a prevenção?
post1
35 ANOS

Para mulheres que tem algum parente de primeiro grau que já teve câncer, a mamografia deve ser feita anualmente a partir dos 35 anos de idade.

40 ANOS

Para mulheres que tem histórico de câncer na família, a mamografia deve ser feita anualmente a partir dos 40 anos de idade.

Converse com seu médico. A mamografia pode ser feita em hospitais, UBSs e laboratórios que tenham mamógrafos. Veja a lista de Serviços de Saúde que possuem mamógrafos doados pela Américas Amigas e que oferecem atendimento pelo SUS no link http://ow.ly/pvuL9.

A Américas Amigas é uma associação sem fins lucrativos, fundada por mulheres, que tem o desafio de diminuir os índices de câncer de mama no Brasil. A associação está comprometida com a causa e busca levar o atendimento a um número cada vez maior de mulheres por todo o país.

Ajude-nos a combater a doença. Faça prevenção anual e conscientize as mulheres que você ama.

Citibank, Diners e Shopping Cidade Jardim se unem em uma parceria saborosa e exclusiva

Clientes Citibank e Diners Club vão saborear vantagens exclusivas no charmoso Shopping Cidade Jardim.

Até o dia 21 de julho de 2013, os estabelecimentos gastronômicos do shopping participantes, oferecerão sobremesas, cafés ou descontos para os clientes que pagarem a conta com cartão de crédito Citibank ou Diners Club. Confira a lista de estabelecimentos e suas vantagens:

Screen shot 2013-07-04 at 12.42.41 PM

Para saborear, basta avisar no momento do pagamento da conta que irá utilizar um dos cartões – crédito Citibank ou crédito Diners Club. Não há necessidade de fazer reserva prévia ou limite de uso, o que torna a parceira ainda mais convidativa!

Aproveite e bom apetite!

 

*Oferta válida de 1 a 21/7/13. Promoção válida para cartões de crédito Citibank e Diners Club. A concessão das vantagens pelos estabelecimentos Adega Santiago, Café Daslu, Lanchonete da Cidade, Rive Gauche, Espaço Árabe e Sottovento fica condicionada ao consumo de um prato principal pago com cartões Citibank ou Diners Club. A concessão da vantagem pelo estabelecimento Di Capri fica condicionada à compra ou consumo de qualquer produto da loja. A concessão da vantagem pelo estabelecimento Kopenhagen fica condicionada à compras acima de R$ 100,00 (cem reais). A concessão da vantagem pelo estabelecimento Diletto não é aplicável aos picolés Pizza Brás Chocolate com laranja siciliana e Cookies Lanchonete da Cidade.

Citi Esperança: Incentivo ao voluntariado o ano todo

citi_esperancaFinal de ano sempre motiva as pessoas a buscarem alguma ação voluntária social. Seja doar brinquedos, ser um Papai Noel, visitar idosos, esta é a época em que as Ongs e casas de solidariedade recebem mais ajuda. Entretanto, no Citi temos uma associação que trabalha o ano todo. Com a missão de contribuir para o desenvolvimento econômico, social e cultural da sociedade brasileira, a Associação CitiEsperança direciona ações de solidariedade e ajuda às comunidades de baixa renda nas localidades em que o Citi está presente. No ano passado, a Associação atuou em diferentes projetos, beneficiando comunidades de todo o Brasil.

Confira as principais realizações de 2011:

Apoio à “Caminhada e corrida contra o câncer infantil”, promovida pelo Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer – GRAAC;
Reforma de três salas de aula do Instituto Profissionalizante Paulista – IPP;
Compra de equipamentos para coleta de sangue em mutirão, viabilizando a doação para banco de sangue;
Projeto Operação Sorriso, que viabiliza a realização de cirurgias para correção de lábio leporino em mais de trezentas crianças e jovens;
Campanha de Páscoa, com a distribuição de ovos para entidades carentes;
Campanha de Inverno, com a distribuição de cobertores;
Auxílio às vítimas das chuvas no Rio de Janeiro.

Além do apoio financeiro, a Associação CitiEsperança incentiva o voluntariado em todas as suas ações e projetos. Na sua missão estão objetivos como:

Promoção do voluntariado;
Promoção gratuita da educação e da cultura;
Promoção gratuita da saúde;
Promoção da segurança alimentar e nutricional;
Promoção do desenvolvimento econômico e social e o combate à pobreza;
Defesa, preservação e conservação do meio ambiente com a promoção do desenvolvimento sustentável;
Fortalecimento da solidariedade, da ética, da cidadania e de outros valores universais.

Conheça mais sobre a Associação CitiEsperança
Criada em 1997 por iniciativa de um grupo de funcionários do Rio de Janeiro, a Associação CitiEsperança é uma entidade independente, administrada pelos seus associados – funcionários e ex-funcionários do Citi. A entidade tem como missão ajudar comunidades localizadas no entorno das áreas de atuação do Citi.
O Citi apoia e incentiva essa iniciativa: desde o ano 2000, para cada real doado pelos funcionários o Citi doa mais um real, dobrando a capacidade de atendimento da Associação CitiEsperança.

Dia de reflexão que levem a ações

Hoje em algumas cidades do Brasil celebra-se com um feriado o Dia da Consciência Negra. Mas, independentemente do momento de folga dos compromissos de trabalho, esta é uma oportunidade de reflexão sobre o papel de todos na sociedade, sendo brancos, negros ou de qualquer outra cor de pele ou de qualquer raça.

E é importante que esta reflexão culmine em ações concretas que permitam a todos ter oportunidades iguais de vida, de educação, de saúde e de condições de desenvolvimento em sua plenitude. Se tivermos a mesma base de oportunidades morais, sociais e éticas, cada um poderá ter seu melhor aflorado.

O Citi mantém desde 2005 uma parceria com a Universidade Zumbi dos Palmares por meio da qual a instituição destina 50% das vagas para estudantes afrodescendentes.

Tomando a universidade como incubadora de talentos, o banco contrata estagiários e os auxilia no desenvolvimento de carreira. Mais de cem estudantes já foram selecionados, com índice de efetivação ao fim do estágio de 45%. Em 2011, 22 novos jovens foram contratados.

Citi e FGV promovem Fórum de Inovação e Sustentabilidade

Hoje, a partir das 18 horas, você poderá acompanhar via Twitter todas as novidades do Fórum de Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor, que acontece em São Paulo, durante a Expocietec 2012.

Como encerramento do Ciclo 2012 do projeto Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor (ISCV), o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces), em parceria com o Citi e patrocínio da Citi Foundation, promove a discussão com o objetivo de apresentar as boas práticas no desenvolvimento de produtos, serviços e modelos de negócios inovadores e sustentáveis em empresas de pequeno e médio porte no contexto da cadeia de valor de grandes empresas, nas áreas de tecnologia, tratamento de resíduos, limpeza e tratamento de ar e efluentes e cadeia de produtos da biodiversidade.

Haverá no fórum um espaço interativo de disseminação e troca das iniciativas entre os participantes, além da realização de uma mesa de debates com líderes no tema e lançamento do Ciclo 2013 do projeto.

Dos nove casos de negócio em inovação e sustentabilidade que estarão em evidência no Fórum, seis foram selecionados a partir de 24 iniciativas avaliadas pelo GVces no início do projeto Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor (ISCV). Os outros três casos haviam sido apresentados como iniciativas de referência, no lançamento do projeto, em dezembro do ano passado.

“Estas são experiências positivas entre pequenas e médias empresas (PMEs) na cadeia de valor de grandes corporações, as quais queremos compartilhar como ideias de um ‘Brasil que dá certo’, onde inovação e sustentabilidade caminham lado a lado”, afirma Paulo Branco, coordenador do ISCV. “Com isto pretendemos incentivar outras empresas a contemplarem a inovação em seu plano de negócio, de modo que a façam de forma sustentável e responsável”, completa.

Para Priscilla Cortezze, superintendente de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade do Citi, o projeto tem dois grandes méritos: gerar conhecimento sobre práticas sustentáveis na cadeia produtiva e, tão importante quanto, fazer com que esse conhecimento seja difundido entre os vários agentes do mercado. “Ao final, teremos uma grande rede de pequenas e médias empresas se comunicando com as grandes corporações, promovendo o intercâmbio do que há de melhor nos seus sistemas de produção.”

Os casos

No Fórum de lançamento do projeto Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor, em 15 de dezembro de 2011, foram apresentados três casos que ilustram bem o objetivo e o potencial da iniciativa, envolvendo pequenas e médias empresas e grandes corporações.

A Ouro Verde Amazônia, empresa do município de Alta Floresta (MT), desenvolve uma parceria – e hoje tem como sócio – o Grupo Orsa para a exploração de produtos não madeireiros de origem amazônica, por meio da relação com comunidades locais e da busca pelo manejo sustentável da floresta.

Já a Terpenoil, instalada em Jundiaí (SP), fornece para grandes empresas, como Whirlpool, Santander e Citi, produtos de limpeza para processos industriais que têm na sua composição o terpeno, elemento orgânico encontrado na natureza.

Localizada em Cotia (SP), a Pack Less investiu no desenvolvimento de um novo tipo de palete para transporte de mercadorias, eliminando uso da madeira e gerando uma série de benefícios ambientais e para o negócio de empresas como Braskem, Votorantim Metais e Cabot do Brasil.

A partir do processo seletivo para o Ciclo 2012, surgiram outras iniciativas igualmente interessantes, que também farão parte da publicação que será lançada durante o Fórum de Inovação de Sustentabilidade na Cadeia de Valor. São elas:

Acompanhe via Twitter nossa cobertura em tempo real.

Ações de sustentabilidade do Citi agora mais acessíveis

Sustentabilidade implica ações contínuas, permanentes. Para incorporá-la de forma efetiva, asseguramos a inserção da questão socioambiental em nossa estratégia de negócios e em nossas operações, produtos e serviços, parcerias e no contato direto com nossos clientes.

Em 2012, completamos 200 anos de história. Somos, sem dúvida, a instituição financeira mais globalizada do planeta, com presença em 160 países. Por meio da diversidade dos negócios e investimentos, temos enorme potencial de geração de valor junto aos stakeholders – clientes, fornecedores, investidores, funcionários, entidades civis, órgãos de governos e comunidades. Agora este trabalho está mais acessível a clientes e usuários, com o lançamento da nova página de sustentabilidade em nosso site.

A página traz, destacados em abas, as áreas prioritárias de nossa atuação em sustentabilidade: Finanças Responsáveis, Negócios Inclusivos, Diversidade, Gestão de Fornecedores e Ecoeficiência.

O nosso investimento social, por meio de recursos da Citi Foundation, está alinhado a essa estratégia e tem como foco as áreas de microfinanças, educação financeira, empreendedorismo verde e formação de jovens. Isto também é visível em nosso Relatório de Sustentabilidade com os resultados de todas as ações nas quais investimos.

Mais do que simplesmente informar a você o que estamos fazendo, a nova página de sustentabilidade no site é uma maneira de agradecer pelo seu apoio em cada uma destas nossas ações. Para que você, assim como nós, tenha ainda mais orgulho de fazer parte do Citi.

E neste espaço aqui no blog, você tem vez. Escreva, sugira, critique e comente o que você pensa sobre sustentabilidade! Voltaremos a falar sobre este assunto aqui 😉

Especialistas discutem infraestrutura do Brasil no FT/Citi Ingenuity Awards: Ideias Urbanas em Ação

No dia 26 de julho, aconteceu em São Paulo o Ingenuity Awards Infrastructure Forum, organizado pelo Financial Times em parceria com o Citi. Na ocasião, especialistas, empresários e autoridades públicas se reuniram para debater soluções para melhorar a infraestrutura do país. Durante explanações e debates, os convidados expuseram ideias e meios para investir no setor e trabalhar o desenvolvimento urbano.

A proximidade da Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos 2016 evidenciam a necessidade de suprir as novas demandas de infraestrutura do Brasil. Além dos eventos de grande porte, há também a migração constante das áreas rurais para as urbanas. De acordo com a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de BASE (ABDID), serão necessários investimentos na ordem e US$ 10 bilhões.

Nas redes de metrô, por exemplo, o Governo do Estado de São Paulo pretende investir até 2015 R$ 45 bilhões na compra de trens, expansão das linhas existentes e modernização da infraestrutura.

Roberto Paolino, Public Sector and Financial Institutions Head do Citi Brasil, disse que “a necessidade de investimentos em infraestrutura no Brasil é muito grande, e isso já é conhecido por todos. O desafio-chave é como dar suporte e entregar investimentos em infraestrutura eficientes”. Roberto representou o Citi na abertura do evento, que incluiu paineis de debate e apresentações.

O primeiro debate contou com a presença de Miguel Luiz Bucalem, secretário do Desenvolvimento Urbano da cidade de São Paulo, Carlos Castro, líder de Gerenciamento de Recursos no Citi para a América Latina e México, e Adalberto Maluf, diretor de Cidades do C40-CCI. Eles destacaram o compartilhamento de experiências entre cidades do mundo para melhorar as infraestruturas e implantar métodos que já deram certo, principalmente em metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Perspectiva única

A segunda mesa foi composta por Cláudia Bonelli, sócia do TozziniFreire, Christian MacDonald, VP of Export and Agency Finance, do Citi Transactions Services Brasil, e Rubens Carlos Vieira, diretor de Infraestrutura Aeroportuária – ANAC. A mesa discutiu a participação do setor privado nos investimentos para melhorias na infraestrutura nacional, fomentando a busca por agências internacionais.

Também estiveram presentes Luciano Almeida, presidente do Investe SP, José Carlos Duarte, Chief Technology Officer da IBM Brasil, Ricardo Lapper, diretor da Brazil Confidential, e Joseph Leahy, diretor de Redação do Financial Times, que mediou os debates.

Os especialistas se mostraram otimistas quanto ao atendimento da demanda da infraestrutura no Brasil. O trabalho na rede de transportes foi indicado como um dos mais necessários para a melhoria da qualidade de vida da população e o crescimento das cidades. Além de atender aos grandes eventos internacionais que estão se aproximando.

Com planos bem estruturados construídos ao longo de 200 anos, o Citi possui uma perspectiva única sobre as complexidades do desenvolvimento urbano. O Citi trabalha com clientes e parceiros em todo o mundo, tanto no setor público quanto privado, para melhorar os sistemas de energia, transporte e comunicação e financiar soluções inovadoras de infraestrutura.

O próximo encontro acontecerá em Washington, nos Estados Unidos, para discutir saúde pública.

Veja mais sobre o prêmio

Experiência valorizada

Reafirmando seu compromisso em possuir um ambiente de trabalho diverso onde todos
possam demonstrar seu potencial e atrair talentos que possam contribuir com novas
perspectivas e com uma variedade de conhecimentos e experiências, o Citi lançou no
primeiro semestre deste ano o projeto-piloto CitiMasters. A iniciativa possibilita o ingresso de
profissionais acima de 50 anos que queiram reiniciar sua trajetória profissional atuando em
uma instituição financeira.

O principal objetivo do projeto é a oferecer oportunidades para profissionais que muitas vezes
já se aposentaram, mas que buscam uma recolocação. Além de possibilitar a reinserção
dessas pessoas no mercado de trabalho, a iniciativa proporciona aos funcionários o convívio
com profissionais com mais experiência de vida.

O programa será implementado em três etapas. Na primeira, os CitiMasters serão contratados
para posições na área comercial e em vagas de entrada no Banco; na segunda etapa acontece
o desenvolvimento profissional e a terceira fase prevê a ampliação para outras posições na
Organização.

O profissional contratado passa por um treinamento prático com um funcionário sênior do Citi
que atua na mesma função que ele exercerá. Os CitiMasters contam ainda com formação
complementar e acompanhamento da área de RH. Desde o lançamento do projeto em
fevereiro, 6 CitiMasters foram contratados.

Compromisso com a inclusão étnica

Construir um ambiente interno mais rico, por meio da miscigenação de etnias, classes sociais, culturas e experiências pessoais, torna a empresa mais criativa e competitiva. Nesse sentido, destaca-se a parceria do Citi com a Faculdade Zumbi dos Palmares, de São Paulo (SP).

Desde 2006, a Organização é parceira da Faculdade Zumbi dos Palmares, para a contratação dos alunos dessa instituição como estagiários em diversas áreas, reforçando a inclusão étnica e social no mercado de trabalho. Os estagiários recebem trimestralmente, formação complementar na Universidade Citi, potencializando a efetivação no término do contrato.
Já passaram pelo Citi mais de 100 estagiários da faculdade, com a contratação aproximada de 45% após o período de estágio.

Veja mais sobre o compromisso do Citi no Relatório de Sustentabilidade 2010-2011.

Compromisso com a inclusão de Pessoas com Deficiência – PcD

Periodicamente, estamos publicando aqui no blog informações sobre nossos projetos de responsabilidade social. Hoje vamos falar sobre a inclusão de pessoas com deficiência.

O Citi acredita que a promoção da inclusão de Pessoas com Deficiência favorece o crescimento pessoal e profissional de todos os funcionários que passam a conviver com a diversidade em seu dia a dia. Por isso, a Organização promove à acessibilidade e a contratação de pessoas com deficiência em diversas áreas com destaque para dois projetos.

Projeto SOMAR – Contratação de PcD Intelectual em agências bancárias.
Referência em inclusão de PcD intelectual no Brasil, o Citi conta com 33 pessoas (com índice de retenção de 97%) atuando em áreas administrativas, de atendimento e comercial das agências do Citibank. São pessoas entre 22 e 45 anos, que trabalham 6 horas por dia. Assista ao vídeo.

Programa FEBRABAN de Capacitação Profissional de Pessoas com Deficiência
Trata-se de uma iniciativa, lançada pela FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) em 2009, que visa capacitar e incluir, pessoas com deficiência física, visual e auditiva. Por meio desta iniciativa, o Citi já contratou 22 PcD e em 2012/2013 contratará mais 16. Veja mais informações sobre o programa.

Todas estas iniciativas estão em nosso relatório de sustentabilidade. Acesse.