Usando bem a renda do trabalho temporário

*Por Eduardo Forestieri

Ainda estamos em período de pós-festas e promoção de final de ano, o que significa que muitos trabalhadores temporários continuam em atividade. E como usar bem a renda vinda deste serviço? Até então, o trabalho temporário era buscado principalmente por aqueles sem emprego fixo. Entretanto, o trabalho temporário virou um aliado importante na hora de quitar uma dívida. Este foi o levantamento realizado por uma empresa especializada em consultoria e informatização da gestão de processos seletivos, divulgada no final do ano.

O estudo mostra que de todos os interessados em uma vaga de trabalho temporário neste final de ano, 24% pretendem utilizar a renda saldar uma dívida. Este é um resultado muito positivo, pois demonstra que o planejamento financeiro está nos planos das pessoas, e se entende que o primeiro passo para a saúde das contas é eliminar as dívidas.

O estudo mostra que, do total de respondentes, 66% pretendem realizar algum trabalho temporário neste final de ano. Entre os objetivos verificados dos que pleiteiam uma vaga temporária, 51% pretendem conseguir uma nova oportunidade de trabalho com a atividade de fim de ano. Há 24% que declaram utilizar a renda para saldar dívidas. Ganhar uma remuneração extra para poupar é intenção de 17% dos consultados. Olha que outra notícia boa: ter um emprego extra, temporário, para guardar e começar um investimento. Tomara que este percentual possa aumentar nos próximos anos.

A proposta deste texto hoje é esta: se você encontrou um trabalho temporário, use esta renda – extra ou não – para pagar as contas e saldar as dívidas. Aproveite para negociar com os devedores uma redução de juros, ou abatimento nos valores finais. O restante que sobrar, mesmo que seja um pouco, guarde. Se o dinheiro não é necessário imediatamente, aproveite-o como incentivo para um investimento de médio e longo prazo, que garanta a concretização de uma viagem, por exemplo, de uma reforma ou que sirva para que você não volte a se endividar no final de 2013.

Se for um dinheiro para uso mais imediato – como o pagamento das contas do próximo mês – veja uma modalidade de investimento com liquidez diária (ou seja, que pode ser resgatado a qualquer momento, com os juros daquele período poupado). Quem sabe, você consegue resgatar somente os juros para pagar as contas, e mantém o saldo na aplicação por mais tempo.

Eduardo Forestieri, CFP®, Superintendente de Produtos de Investimentos do Citi Wealth Management

Os especialistas do Citi estão à disposição para responder as perguntas de nossos leitores. É só deixar sua dúvida nos comentários do blog. Todos os especialistas do Citi que responderem as perguntas desta seção são certificados com o CFP – Certified Financial Planner, concedido pelo IBCPF – Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: