Você declara o IR a seu favor?

*Por Eduardo Forestieri

Vou iniciar nossa conversa de hoje com uma pergunta: será que você está usando todas as ferramentas de isenções do imposto de renda a seu favor?

A Receita Federal divulgou as estatísticas com o perfil do contribuinte de 2011. Os primeiros dados desta série foram publicados em 2006 (ano base 2005), o que nos permite fazer uma comparação e tirar algumas conclusões.

O perfil do contribuinte brasileiro ainda é masculino (60%) e está entre 30 e 50 anos. No primeiro relatório, 22,7 milhões de contribuintes pagaram R$ 572 bilhões em impostos ao Governo. Já em 2011, um número um pouco maior – 23,9 milhões de pessoas, quase dobraram a arrecadação, chegando a R$ 946 bilhões. Ou seja, estamos todos contribuindo mais no pagamento do tributo.

Outros números para embasar nossa pergunta inicial. Mais pessoas estão devendo IR (35% em 2006 e 45% em 2011), o que significa que há uma oportunidade de planejamento para reduzir este percentual.

Vejamos o tipo de declaração: em 2006, 68% usou a Declaração Simples. Este percentual caiu para 57% em 2007, o que pode ser considerado uma boa notícia: com a Declaração Completa é possível deduzir os investimentos em saúde, educação, pensão e previdência, se houver um planejamento durante o ano todo para isto. Este último item, aliás, foi o que mais aumentou na coluna de deduções das declarações entregues em 2011. Quase 80% a mais de contribuintes incluíram um plano de previdência privada nas deduções do IR – outro bom sinal de que as pessoas estão pensando antes sobre a declaração de imposto de renda e trabalhando durante o ano para ter mais aspectos dedutíveis à disposição.

Estamos em novembro. Se você não pensou no seu imposto de renda de 2013, ainda há tempo de planejar. Uma previdência PGBL, por exemplo, reduz sua base de cálculo do imposto ano a ano, o que aumenta sua dedução. Sabia disso?

Quero ampliar a pergunta do início deste post:

– Será que você está usando da melhor maneira possível a declaração simples? E a completa?

– Você usa a previdência PGBL como desconto do seu imposto?

– Está usando o investimento em educação não só como benefício para seu crescimento cultural e de sua família, mas também para o seu bolso?

– Sua familia e você planejam os gastos com saúde, guardam recibos e estão aplicando na declaração da melhor forma a seu favor?

– Que tal consultar agora um planejador financeiro para ter uma resposta mais personalizada para esta e outras questões relacionadas à elaboração de uma boa declaração de imposto de renda pessoa física?

Eduardo Forestieri, CFP®, Superintendente de Produtos de Investimentos do Citi Wealth Management

Os especialistas do Citi estão à disposição para responder as perguntas de nossos leitores. É só deixar sua dúvida nos comentários do blog. Todos os especialistas do Citi que responderem as perguntas desta seção são certificados com o CFP – Certified Financial Planner, concedido pelo IBCPF – Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros

Anúncios

2 Responses to Você declara o IR a seu favor?

  1. Ricardo Godoy says:

    IR é um assunto que mexe diretamente em nosso bolso. Acredito que é um assunto que pode ser bastante explorado e é de interesse geral. Parabéns pelo tema. Se possível, envie-nos mais dicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: