Análise econômica – Programa de Investimentos em Logística

O governo federal lançou na quarta-feira (15), em Brasília, a primeira etapa de um novo pacote de concessões ao setor privado com o objetivo de elevar investimentos na infraestrutura do país. Essa primeira fase do chamado Programa de Investimentos em Logística prevê investimentos de R$ 133 bilhões na reforma e construção de rodovias federais e ferrovias.

Do total, 91 bilhões de reais serão destinados a construção de 10 mil quilômetros de ferrovias e o restante, 42 bilhões de reais, para melhoria, duplicação e manutenção de 7,5 mil quilômetros de rodovias.

“O Plano Nacional de Logística: Rodovias e Ferrovias é a primeira etapa de um plano maior de concessões que inclui também os setores de portos e aeroportos, e que visa atacar o problema de infraestrutura do país, apontado como principal gargalo para o crescimento e eficiência da economia brasileira”, disse a presidente Dilma Rousseff.

O governo também prevê o anúncio nas próximas semanas de concessões para portos e aeroportos (até final de agosto e primeira semana de setembro). Além disso, o governo provavelmente anunciará um corte nos custos de energia em 12 de setembro. Dado que o crescimento econômico – em especial a produção industrial – continua a decepcionar, o governo parece agora voltar-se a medidas mais estruturais, com impactos positivos sobre as perspectivas de crescimento a médio prazo, em lugar de incentivar medidas temporárias para estimular o consumo.

As novas medidas tendem a aumentar os investimentos privados e melhorar a infraestrutura no Brasil. Conseqüentemente, acreditamos que o programa provavelmente ajudará a reduzir os altos custos de produção da economia brasileira , elevando a competitividade industrial.

Pontos-chave

Do total de R$ 133 bilhões em investimentos, o Governo espera que R$ 80 bilhões sejam investidos em cinco anos e mais R$ 53 bilhões em um prazo mais longo.

Em matéria de concessões de estradas, os investimentos devem atingir R$ 42 bilhões para melhorias em 7,2 mil quilômetros. Os leilões devem acontecer em abril de 2013.

Quanto às ferrovias, o governo prevê investimentos de cerca de R$ 91 bilhões para a expansão de 10 mil quilômetros, sendo R$ 56 bi nos primeiros cinco anos e R$ 33 bilhões nos próximos vinte e cinco anos. Neste caso, as concessões devem seguir um modelo de parceria público-privada.

Segundo o governo, esses investimentos terão condições favoráveis de financiamento pelo BNDES.

Aparentemente, o programa não impactará nas contas públicas a curto prazo. Portanto, estamos mantendo nossa projeção para o superávit primário em 3,0% do PIB em 2012.

Leia mais sobre o programa nas matérias da mídia. G1; Portal Band e Reuters.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: