O que eu faço com o dinheiro que meus pais guardaram para mim?

*Por Eduardo Forestieri

Hoje escrevo sobre uma situação que começa a ser importante na sociedade: já está chegando aos 18 ou 21 anos aquela geração de jovens cujos pais entenderam a importância de planejar o futuro e reservaram parte da renda familiar para o então bebê. Este dinheiro agora está disponível para que o resgate possa ser usado pelo filho.

Considerando um jovem de 18 anos que tem uma poupança suficiente para estudar pelos próximos cinco anos, ou viajar durante um ano ou comprar um carro, quais opções ele tem de investimento? É possível fazer ao menos duas das três alternativas?

É possível fazer as três. A decisão importante a ser tomada é com relação ao estudo. Na minha opinião, este deve ser o primeiro item a ser colocado na “cesta de desejos”. Para custear cinco anos de estudo, você não precia tirar todo o dinheiro de uma vez da aplicação. Vamos lembrar também que no caso de uma previdência, por exemplo, quanto mais tempo você fica, menos você recolhe de imposto para o governo.

Para custear o estudo é mais vantajoso retirar uma parte do dinheiro mensalmente. Enquanto isso, é possível fazer o diheiro continuar rendendo e trabalhando a seu favor neste período.
Como serão ao menos cinco anos pela frente, há tempo para manter um portfolio de investimentos diversificados. Eles devem ser rebalanceados ao longo do tempo no qual se concretizarão seus “desejos”, misturando produtos conservadores para os sonhos de curto prazo e produtos que busquem mais retorno ( portanto com mais riscos) para os planos de médio prazo.

Se há dinheiro disponível à vista para qualquer um dos três, o cálculo que precisa ser feito é quanto haverá na reserva daqui no final dos cinco anos. Como fazemos esta conta? Retirando a parcela das mensalidades e atualizando este valor para hoje. Daí, sim, é possível ver se com o restante ( mais os juros dos rendimentos do que não serão usado em estudo) você poderá viajar o mundo, ou só um país; comprar um carro à vista ou com uma entrada e parcelando o restante.

Outro detalhe que o jovem precisa considerar: para alcançar estes objetivos, ele irá consumir toda a economia. Entretanto, quanto mais para frente forem programados os gastos, mais dinheiro ficará disponível. São decisões pessoais. Você pode prever uma viagem mais curta agora ou mais longa ao final dos período de estudos.

Já com relação ao carro, vale entender qual o objetivo da compra. Com o mesmo valor posso comprar um carro zero básico à vista, ou dar entrada num carro maravilhoso e pagar em 40 anos. Qual a satisfação? ter “aquele” carro nesta idade, ou ter uma alternativa ao trasporte público?

Independentemente das demais escolhas pessoais, eu recomendo primeiro aplicar no estudo, que garantirá um futuro mais compensador e promissor. Esse é o melhor retorno que a economia feita pelos pais pode gerar.

 

Eduardo Forestieri, CFP®, Superintendente de Produtos de Investimentos do Citi Wealth Management

Os especialistas do Citi estão à disposição para responder as perguntas de nossos leitores. É só deixar sua dúvida nos comentários do blog. Todos os especialistas do Citi que responderem as perguntas desta seção são certificados com o CFP – Certified Financial Planner, concedido pelo IBCPF – Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros

Anúncios

One Response to O que eu faço com o dinheiro que meus pais guardaram para mim?

  1. jonas says:

    Isso é verdade hoje muitos ja tem essa iniciativa de pensar no futuro de seu filho, e então cabe ao nosso filho usa-lo do jeito certo para o seu futuro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: