O ponto de equilíbrio

*Por Eduardo Forestieri

Muita gente me questiona se fazer planejamento financeiro é parar de gastar em tudo que é supérfluo e poupar o máximo possível. A resposta é: não! Planejamento financeiro não é cortar o café, deixar de comprar sapatos ou sair no final de semana. É encontrar o ponto de equilíbrio para não se tornar um poupador viciado, mas também não ser um ávido comprador. É poupar tendo objetivos de vida, e não guardar por guardar, deixando de viver bem hoje.

Se o planejamento financeiro for tratado como algo que faz com que a gente sempre abra mão de alguma coisa, ele vai funcionar como o regime de segunda-feira que termina na terça – ninguém aguenta! É preciso se conhecer, saber quanto você pode abrir mão de algo no presente para ter algo maior no futuro. O planejamento só vai funcionar com objetivos: se você pensar na viagem que deseja fazer no próximo ano, vai ter mais motivação para deixar de comprar o vestido novo agora.

Por outro lado, as pessoas que guardam cada centavo só por guardar, por temor do que pode acontecer no futuro, acabam não vivendo. É a história do avô que amealhou sem parar, mas não realizou nenhum sonho na vida; o pai que consumiu tudo porque teve privações na infância; e o neto que acabou pobre e precisou começar tudo de novo. Um não ensina o outro, não há ponto de equilíbrio e ninguém consegue se estruturar.

Talvez as pessoas não pensem muito nisso, mas a remuneração que você recebe pelo seu trabalho também está remunerando o tempo que você passa longe das pessoas que você gosta. Assim, nada mais justo do que usar parte do dinheiro que você ganha aproveitando para curtir momentos com a família, seja numa viagem, num restaurante, no cinema. Isso é qualidade de vida.

Compensar os momentos que não estamos com nossa família com presentes não ajuda a educar os filhos. Eles não darão ao dinheiro o valor devido, não vão valorizar as conquistas e nem saber planejar como gastar seu próprio dinheiro. Melhor do que dar um carro ao filho que entrou na faculdade é sair com a família toda para comemorar – todos estão compartilhando juntos da conquista.

Ponto de equilíbrio cada um tem o seu. Pode ser um pouco mais para lá, um pouco mais para cá, mas é preciso encontrá-lo. Assim, você continua aproveitando os bons momentos da vida, sem deixar de lado os seus sonhos para o futuro.

 

Eduardo Forestieri, CFP®, Superintendente de Produtos de Investimentos do Citi Wealth Management

Os especialistas do Citi estão à disposição para responder as perguntas de nossos leitores. É só deixar sua dúvida nos comentários do blog. Todos os especialistas do Citi que responderem as perguntas desta seção são certificados com o CFP – Certified Financial Planner, concedido pelo IBCPF – Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: