Taxa de desemprego atinge nível mais baixo

A taxa de desemprego de agosto veio um pouco abaixo da expectativa do mercado, fechando o mês em 6,0%. Ajustando essa taxa à sazonalidade, esse resultado mostrou uma expansão do emprego e da força de trabalho, fazendo com que a taxa chegasse ao nível histórico mais baixo: 5,9%.

Em contrapartida, os salários reais tiveram uma pequena queda de 0,2%, sugerindo uma redução na margem após a tendência ascendente verificada nos últimos meses. De modo geral, o mercado de trabalho no Brasil não mostra nenhum sinal de desaceleração significativa neste momento.

Na base intra-anual, o crescimento do emprego acelerou de 2,1% (julho) para 2,2% (agosto), enquanto a expansão da força de trabalho foi de 1,1% (julho) e 1,4% (agosto). Já o crescimento dos salários reais desacelerou de 4,0% (julho) para 3,6% (agosto), refletindo um declínio de 0,2% mês a mês, considerando o ajuste sazonal. Além disso, os salários nominais também reduziram seu ritmo de crescimento, de 11,0% (julho) para 10,7% (agosto), considerando a base intraanual.

Em geral, apesar da desaceleração em agosto, a dinâmica dos salários reais continua a mostrar um forte desempenho, acima de nossa estimativa de produtividade do trabalho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: