IPCA da primeira quinzena de setembro surpreende mercado

O IPCA-15 de setembro ficou em 0,53%, acima das expectativas do mercado. As principais pressões sobre a inflação continuam a ser alimentos e vestuário, em parte pela sazonalidade desfavorável. No entanto, o núcleo da inflação também continuou a subir, indicando pressão generalizada nos preços.

Os preços dos alimentos subiram 0,7% (após 0,2% no mês anterior). As principais pressões foram exercidas pelo arroz (1,7%), carne (1,8%), açúcar (3,3%), frutas (3,7%) e leite (1,3%). Esperamos que haja algum alívio até o final do mês, especificamente em relação à carne, já que os preços no atacado vêm caindo nas últimas semanas.

A diferença em relação à nossa previsão é explicada principalmente por um aumento forte inesperado nos transportes (0,7%, quando foi zero no mês anterior), relacionado às tarifas aéreas (23,4%) e combustíveis (0,7%). A alta nos preços dos vestuários, que chegou a 1%, também foi maior que o esperado.

Nos últimos 12 meses, a inflação medida pelo IPCA alcançou 7,3%, significativamente acima do limite superior da meta (6,5%). A média dos núcleos de inflação subiu de 0,42% para 0,47%, representando 5,8% em termos anualizados, enquanto o ponto médio da meta é 4,5%.

Após esse resultado, elevamos a nossa projeção para a inflação em setembro para 0,51%. Também esperamos mais pressões na inflação a curto prazo, provenientes da depreciação da moeda. Portanto, ainda vemos riscos crescentes para o cumprimento da meta de inflação deste ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: