Banco Central confia no aumento da Selic para combater inflação

A ata da última reunião do Copom, divulgada hoje, sugere que a autoridade monetária tende a concentrar os próximos passos em elevações da taxa Selic ao invés de medidas macroprudenciais adicionais, a fim de convergir a inflação de volta à meta de 4,5% em 2012.

A ata mencionou que a persistência das recentes pressões inflacionárias e o ambiente global complexo exigiriam um ajuste prolongado da taxa Selic a partir da próxima reunião. Nossas expectativas são de mais dois aumentos de 25pb na taxa Selic, e nenhuma outra medida macroprudencial a curto prazo.

De acordo com a ata, as previsões de inflação para 2011 aumentaram em ambos os cenários (de referência e de mercado), ficando ainda mais distante do ponto central da meta, que é de 4,5%. Para 2012, a previsão de inflação também aumentou nos dois cenários e agora está acima da meta. Mesmo com essa piora nas taxas, o Banco Central optou por reduzir o ritmo de subida da taxa de juros para 25pb, mas sinalizando um ciclo de aperto monetário mais prolongado.

A ata reafirmou as várias iniciativas tomadas para trazer a inflação de volta à meta, incluindo as medidas fiscais, creditícias, macroprudenciais (parafiscais) e a taxa Selic. No entanto, o relatório salienta a expressão “principalmente” ao falar da taxa Selic o que, a nosso ver, sinaliza maior relevância deste instrumento na atual política monetária.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: